Perguntas Frequêntes

Qual a forma certa de medir o animal?

Com uma fita métrica (ou trena), as medidas devem ser tomadas de forma reta, sem dobrar a escala. Um responsável deve suspender o animal na posição quadrupedal, com a coluna reta. E deve-se seguir o manual de medidas disponivel neste link.

Considerando:

  1. Altura do animal
  2. Largura do animal, entre os ombros
  3. Comprimento total do animal
  4. Peso do animal

Como ajusto a minha cadeirinha?

Para as cadeiras de suporte pélvico

  1. Na cadeirinha vêm disponíveis furos para mudança e ajuste de medidas. Devem ser feitas desparafusando e mudando o furo de lugar e apertando o parafuso novamente. A barra frontal não deve passar o peito do animal. A altura deve-se considerar o animal com a coluna reta. Na largura, o ajuste deve ser considerado 2 centímetros de espaço entre as barras da cadeira e cada lado do corpo do animal. 
  2. As regulagens das costuras devem estar justas ao animal. Deve-se considerar o maior conforto do animal. Os pés do animal podem ficar no apoio destinados a eles ou não. Cabe ao tutor decidir utilizar os apoios. A posição correta dos membros traseiros deve ter uma angulação de 90 graus considerando a articulação dos joelhos. O apoio da região pélvica deve ser ajustado na mesma altura do apoio abdominal. O colete frontal deve ser ajustado de uma forma que ele fique bem justo ao corpo.

Para as cadeiras de suporte torácico

  1. As barras laterais devem estar paralelas ao chão para acompanhar a linha da coluna. 
  2. As regulagens das costuras devem estar justas ao animal. O colete torácico deve estar bem ajustado ao corpo para melhor estabilidade do movimento. Caso haja dúvidas acompanhe nosso vídeo instrutivo neste link.

Há também uma tira de apoio lombar que visa dar estabilidade e deve estar ajustada visando manter a cadeira na posição paralela à coluna.

Quantas horas por dia o animal pode usar a cadeirinha?

A adaptação deve ser progressiva para uma familiarização do animal com a cadeirinha.

Recomenda-se iniciar com 10 minutos em casa e durante as sessões de fisioterapia.
Conforme o animal vá demonstrando mais segurança e adaptabilidade, aumente em 10 minutos o tempo de uso até o tempo máximo diário de 40 minutos.

Não é recomendável que as cadeiras pélvica e torácica sejam deixadas por muitas horas no animal, pois ele não permite que o animal deite e descanse. 

NUNCA deixar o animal na cadeirinha sem supervisão.

Em quais tipos de terrenos meu animal pode usar a cadeirinha?

Para maior durabilidade, utilizar em terrenos lisos e secos.
Podendo também ser utilizado em gramas baixas e terra batida.

Minha cadeirinha chegou e não serve no animal, o que eu faço?

De acordo com o termo de uso aceito no ato da compra, o cliente é responsável pelas informações referentes às medidas do animal, dessa forma a cadeira de rodas enviada reflete as medidas informadas pelo cliente, não havendo possibilidade de troca, salvo seja constatado algum erro por parte do fabricante. 

Minha cadeirinha quebrou, o que eu faço?

Oferecemos o serviço de manutenção e substituição das peças. Entre em contato conosco neste link

Meu animal não se adaptou ao uso da cadeirinha, o que posso fazer?

De acordo com o termo de uso aceito no ato da compra, não é possível garantir que todos os animais se adaptem à cadeira de rodas, próteses ou órteses, não havendo possibilidade de devolução.

Meu animal pode usar sua pata/perna deficiente para andar na cadeirinha?

Sim, as cadeiras servem como um dispositivo de apoio à movimentação do animal, sempre recomendamos que os tutores utilizem o serviço de fisioterapia veterinária para adaptaçao e reabilitação dos pets, que em alguns casos pode haver a recuperação parcial ou total de algum membro afetado.

Como eu faço para o meu animal se adaptar a cadeirinha?

Inicialmente, recomenda-se o uso por alguns minutos, diversas vezes ao dia, para familiarização do animal ao dispositivo. Além disso, a prática de fisioterapia e consultas veterinárias auxiliam na adaptação do animal a cadeirinha ou à prótese. Temos uma recomendação de no mínimo 8 sessões de fisioterapia para adaptação do animal ao dispositivo, e tratamento de alguma dor que o animal possa vir a ter.

Meu animal pode usar a cadeirinha dentro de casa?

Sim, mas deve-se tomar cuidado e atenção com locais com escadas, desníveis, rampas, entre outros.

Que tipo de cão com deficiência/doença pode usar as próteses?

Animais amputados, animais com sequelas de cinomose, animais que sofreram hérnias de disco, mieloencefalite, traumas por atropelamento, problemas oncológicos, malformações (genéticas ou hereditárias).

 Para mais dúvidas, entre em contato com o nosso setor veterinário.

Qual altura da amputação do animal para poder usar as próteses?

Temos modelos para amputações totais de membros anteriores e para amputações parciais.

O desejável é o manter  ¾ do membro para o uso da prótese de amputação parcial.

Entre em contato para avaliações específicas do seu caso.

Quero fazer um upgrade na minha cadeirinha, o que posso fazer?

Há a opção de obter uma nova cadeirinha standard ou adquirir um projeto customizado e personalizado. Para isso, entre em contato.

Posso colocar o animal no carro/avião/caixa de transporte com a cadeirinha?

Não recomendamos. 

Quantas horas por dia o animal pode usar a prótese?

Sugerimos uma adaptação progressiva colocando o dispositivo inicialmente alguns minutos durante o dia aumentando o tempo no decorrer do processo de reabilitação junto a fisioterapia veterinária. É recomendado também sempre a supervisão do tutor ou algum responsável enquanto o animal estiver usando a prótese.

O meu cachorro não se encaixa nos tamanhos das cadeiras standard, o que eu faço?

Entre em contato conosco para avaliarmos um projeto personalizado que se adeque as medidas do seu pet.

Tenho necessidade de outro produto, o que eu faço?

Entre em contato conosco e será um prazer realizar um projeto personalizado que atenda às suas necessidades.

Ainda tem alguma questão?

Entre em contato!

English
Portuguese
Spanish