O que fazer para oferecer bem-estar para pets deficientes? Se você tem essa dúvida ou acha que cães e gatos com algum tipo de problema físico não podem ser felizes e saudáveis, este conteúdo foi feito sob medida para você.  

Confira e descubra que é totalmente possível garantir qualidade de vida e diversão aos bichinhos de estimação com alguma limitação. 

Não importa se o pet é surdo, cego, amputado ou perdeu a mobilidade. Eles continuam sendo aqueles seres mais do que especiais que merecem todo nosso carinho e esforço para que vivam com alegria. 

Mesmo porque, vamos combinar, alegria é o que os pets oferecem para quem tem o privilégio de conviver com eles, não é mesmo? 

Siga na leitura, confira as dicas e prepare-se para dar muito amor ao seu peludo para lá de especial. 

Entenda e aceite as dificuldades de seu pet 

Assim como os seres humanos, cães e gatos podem desenvolver alguns problemas com o passar dos anos. A idade avançada, por exemplo, pode diminuir a visão e audição e fazer com os movimentos dos bichanos fiquem mais lentos e até desconfortáveis. 

Além disso, doenças e acidentes podem levar a essas condições ou, ainda, a perda de membros. 

Contudo, o avanço da medicina veterinária e da tecnologia permitem cuidados específicos para cada tipo de deficiência animal. 

Por isso, para garantir bem-estar para pets deficientes, é preciso entender as limitações do animal e garantir os cuidados para ele viver com saúde e conforto. Esses cuidados podem ser maiores ou menores, mais ou menos dispendiosos.  

Pode ser que o seu dog precise apenas de um colete para deficiência visual que evite trombadas e machucados. 

Ou, então, basta ensinar sinais específicos para que seu bichano surdo possa viver e interagir com você e ficar feliz. 

Enfim, cada caso requer uma rotina específica, sendo essencial ter a orientação de um médico veterinário. Ele vai fornecer informações corretas e dicas para a rotina saudável e confortável do seu amigo querido. 

Equilíbrio é essencial para oferecer bem-estar para pets deficientes 

Quando pensamos em adaptação, é importante lembrar que ela envolve tutor e pet. Assim, é muito importante que os tutores encarem o fato de ter um bichinho especial com otimismo. 

É natural que em um primeiro momento, haja um sentimento de pena e tristeza, mas saiba que quanto antes o tutor superar isso, mais rapidamente todos ficarão bem. 

Também é muito importante equilíbrio na hora de tratar o bichinho. Deixá-lo de lado, sem atenção, não é opção. Contudo, mimar em excesso, impedindo que ele se adapte e encontre meios de lidar com sua limitação também não é positivo. 

Os animais conseguem se adaptar bem à condição especial e, após o período necessário para aprender a lidar com suas necessidades especiais, estará muito bem. 

Por fim, nunca é demais lembrar: para oferecer o bem-estar para pets deficientes, o carinho do tutor é indispensável.  

Lidando com a apatia alimentar do pet especial 

A apatia alimentar é comum em cães e gatos que passam por alterações físicas, como perda de movimento ou amputação.  

Ela pode ser resultante de várias situações: dor, mal estar digestivo, náusea (muitas vezes por conta do uso de remédios). Portanto, o acompanhamento do veterinário de confiança é essencial.  

Após a liberação do especialista em medicina veterinária, veja algumas dicas para fazer com seu bichano se alimentar. Elas vão ajudar a oferecer bem-estar para pets deficientes. 

  • Iogurte natural: além de ser um excelente probiótico, muitos pets adoram o sabor. Mas lembrem-se, o ideal é o iogurte natural, sem sabor e sem açúcar. 
  • Alimentos prontos para animais debilitados: existe no mercado alimentos muito palatáveis para os pets e recomendados por veterinários.  
  • Ovo: é raro o pet que resista a uma geminha de ovo cozida esfarelada sobre a comidinha. Pode ser oferecida a clara também, e a vantagem é que o ovo é um alimento natural e super nutritivo; 
  • Óleos: um fio de azeite sobre a comida costuma ser uma excelente alternativa para abrir o apetite do seu pet; 
  • Creme de leite: assim como no caso dos alimentos oleosos, ele é muito bem aceito pelo animalzinho que não quer comer. E existem marcar próprias para os pets! Mas, atenção: uma colherzinha de sobremesa para 100g de ração é o suficiente. 
  • Bacon: aqueça o bacon e sirva em pedacinhos sobre a comida ou jogue sobre a ração a gordurinha que sai dele. Mas assim como no caso de alimentos com alto teor de gordura e energia, nunca oferecer em excesso pois pode desencadear desarranjos intestinais. 

Vale ressaltar que qualquer novo alimento que for apresentado ao animal, precisa ser feito em pequena quantidade para evitar distúrbios digestivos. 

Outro ponto importante é a correta hidratação do bichinho. E não esqueça de garantir conforto para o pet na hora de beber e comer, considerando suas dificuldades. 

Quer oferecer bem-estar para pets deficientes? Atividades físicas, higiene e diversão neles! 

Animais com deficiência também precisam de bons hábitos de higiene. Dar banho, tosar, cortar as unhas, escovar os dentes são itens essenciais, bem como a visita regular ao veterinário e a vacinação em dia. 

De modo especial, para oferecer bem-estar para pets deficientes, descubra a melhor maneira de garantir que ele urine e defeque regularmente. E, claro, cuide da higiene após esses momentos. 

Fique de olho na urina e fezes do seu peludo e, caso note alguma alteração na cor, odor e consistência (do cocô), procure o médico veterinário com brevidade. Se ele usar fralda, troque-a com a frequência necessária, evitando problemas na pele. 

arrasto, comum em cães e gatos que não podem se locomover, é um dos principais motivos para surgimento de feridas. Assim sendo, cuidado com o chão áspero e, se possível, adote o uso de bolsas protetoras. 

Por fim, mas não menos importante, é essencial que o pet especial possa se divertir e socializar com outros animais 

Para isso, considere adquirir uma cadeira de rodas para cão/gato desenvolvida por veterinários da Pineal 3D para atender as condições e porte de seu animal.  

Esses dispositivos criados a partir de impressão 3D são leves, confortáveis e duráveis, garantindo excelente relação custo-benefício e favorecendo a prática de atividades físicas.  

Aliás, a prática regular de exercícios, como caminhada, evita obesidade, ajuda no ganho de massa muscular, dá disposição e saúde ao peludo. 

No entanto, voltamos a frisar, para conquistar todos esses benefícios, é preciso um dispositivo seguro, desenvolvido para o seu pet e com o acompanhamento de veterinários – como ocorre na Pineal 3D! 

Chegamos ao final deste artigo onde ficou evidente que mesmo animais especiais podem ter vida longa, saudável e feliz. Para isso, amor, informação e dispositivos de qualidade são essenciais! 

Quer saber como uma maior mobilidade pode garantir bem-estar para pets deficientes? Nossos especialistas vão te explicar direitinho – clique já: 

CONVERSE COM OS ESPECIALISTAS PINEAL 3D 

English
Portuguese
Spanish
× Como posso te ajudar?